TABOR - PASSADO E PRESENTE

 

A Tabor foi constituída em 1965, após cinco empresas da região de Águeda, que fabricavam selins e operavam no mesmo mercado, perceberem que muitas vezes concorriam entre si e não tiravam partido dos produtos fabricados.

 


fachadaDecidiram organizarem-se e formaram a empresa ‘’Tabor organização ciclista da Borralha 
lda’’. As 5 empresas deixaram então de produzir selins, tendo entregue todos os seus meios de produção à Tabor.

Durante os anos 70 a Tabor verifica uma oportunidade de mercado para fabricar amortecedores e forquetas de motorizada. Este mercado era muito forte na região de Águeda e assim continuou até ao final dos anos 80.

Durante os anos 90 o mercado das motorizadas e bicicletas sofre uma profunda alteração: entraram em Portugal os fabricantes mundiais de motociclos e os fabricantes nacionais não conseguiram sobreviver. Na área das bicicletas o mercado também sofreu alterações significativas: por um lado passaram a importar-se componentes dos países asiáticos, entre os quais o selim de bicicleta e por outro lado o selim de bicicleta em couro, único selim produzido pela Tabor, com alguma expressão de vendas, deixou de se utilizar.

rolo chapaNo ano de 2001 a empresa Ciclo Fapril adquire parte do capital da Tabor passando para esta algum trabalho excedentário uma vez a mesma demonstrava capacidade de produção.

Alguns trabalhos a título exemplificativo: pequenas soldaduras manuais, furações de peças manuais, pequenos acabamentos de peças, entre outros.

Em 2008, a Ciclo Fapril delineia uma estratégia para autonomizar o corte e a estampagem de chapa, tal como já tinha feito com outros processos. Propõe à Tabor ficar com esta valência dado os produtos que fabricava continuarem em decadência (selins em couro, amortecedores e forquetas).

A Tabor abraça este projeto e constrói uma nova nave industrial dedicada ao corte e estampagem de chapa, ampliando a sua área fabril, reforçando também a sua equipa, recrutando novos colaboradores e ficando no seu quadro com alguns dos recursos humanos da Ciclo Fapril, nomeadamente pessoas com experiência em trabalhos de corte e estampagem de chapa.

A Ciclo Fapril transfere todo o seu parque de máquinas de corte e estampagem de chapa para a Tabor a titulo de empréstimo e todo o volume de peças de chapa feito até então na CF passa a ser feito na Tabor.

Ao longo dos últimos anos a Tabor tem feito alguns investimentos estratégicos, nomeadamente em 2012, com a aquisição de uma máquina de corte laser de chapa, abrindo assim a possibilidade para angariar novos clientes e novos mercados.

fabrica geralApesar do mercado dos selins de couro, produto que deu origem à empresa, ter passado por um momento de crise, verifica-se nos dias de hoje que é um nicho de mercado muito interessante, nomeadamente nos países nórdicos, pelo facto dos selins serem muito confortáveis e também por estarem em voga as bicicletas urbanas ou "city bikes", normalmente equipadas com um selim mais largo e confortável, onde o peso do produto passa para segundo plano sendo dado previlégio à qualidade, conforto e aspecto mais tradicional. 
A Tabor nunca abandonou a produção dos selins em couro de forma artesanal, tendo sempre mantido viva a memória de tempos idos, agora entendidos a par do seu conforto, como um símbolo de status e identidade pessoal. Neste sentido, a Tabor demarcou a comercialização dos selins do resto da sua área de produção, criando uma identidade própria para este produto: Taborsaddles.

Sustentabilidade, integridade, satisfação do cliente e responsabilidade social, são alguns dos valores que desde sempre permitiram à Tabor permanecer até aos dias de hoje a produzir selins de elevada qualidade.